Conheça as atrações musicais

19 08 2011

Banda Alamo

A Banda Álamo foi fundada em 2007 por integrantes de outras bandas do circuito independente da capital. O grupo tinha o intuito de tocar versões de canções que eram senso comum na preferência dos músicos. Com o rápido entrosamento, a banda passou a levar o trabalho a sério através do surgimento de composições próprias e muita disciplina.

Em suas músicas, Guga, Sardinha, Lemão e Marcílio procuram o melhor alinhamento entre melodia e peso sem perder os elementos pop, que equilibram essa equação. As letras falam de situações cotidianas que fazem parte do universo dos jovens, e em sua maioria são circunstâncias já vividas pelos integrantes. Com material já suficiente para o lançamento de um registro, o Álamo espera a melhor oportunidade para consagrar de vez seu nome no rock capixaba.

Subversivos Mc's

Subversivos Mc´s

O grupo de rap Subversivos Mc´s, surgiu após uma reunião entre os mc´s Bocaum e Set, no final de 2009, na ilha de Vitória. A partir de então os componentes ficaram definidos assim: o Dj Ld Fli, que veio da banca Bicho Solto, o mc Set e o Mc Bocaum.

De lá pra cá os Subversivos têm conquistado cada vez mais espaço, tornando-se, assim, revelação do rap no cenário capixaba. O diferencial do grupo é o conteúdo e pela capacidade de se completarem nas diferenças de estilo dos mc´s.

A agressividade e o flow são características marcantes do Mc Bocaum. Tendo, inclusive, vencido batalhas de moedas, do evento “O Manifesto” e da escola de rima. O estilo do mc Set contrasta com o estilo de seu colega. Pois, ele se destaca por sua versatilidade e seu flow extenso, brincando com as palavras. Com sua voz sutil, traz consigo a leveza necessária para um encaixe perfeito com seu companheiro de grupo.

O grupo já participou de alguns shows no Espírito Santo, entre eles a escola de rima – um dos principais eventos de rap em nível estadual. Além de ganharem um festival de música capixaba, com a track ‘’Relato de Fato’’.

Anúncios




Parabéns Pensador!

4 03 2010

Gabriel O Pensador

Hoje, 4 de março, é o aniversário do convidado de honra do Trote da Cidadanida da UVV, Gabriel O Pensador. Toda a equipe do trote deseja muitos anos de vida e muito sucesso! E para homenagear o nosso convidado especial, que tal saber mais sobre as obras dele?

Refrência na música brasileira, Gabriel O Pensador chegou a ser criticado no meio do hap por ser branco e de classe média. Suas letras de músicas sempre fizeram críticas sociais e morais.

Gabriel surgiu para o Brasil em 1992, quando ainda era estudante de Comunicação na PUC/RJ, com a música “Tô feliz (matei o presidente)”. Ele falava de Fernando Collor de Melo – de quem sua mãe havia sido assessora – quando estava deixando o governo.

Em 1993, a gravadora Sony Music, por causa do sucesso da música, gravou o disco “Gabriel O Pensador” com as músicas “Lôraburra” e “Retrato de um playboy” e “Lavagem cerebral”. O disco fez muito sucesso. Em 1997 Gabriel voltou a fazer muito sucesso com o álbum “Quebra-Cabeça” que vendeu mais de 500 mil cópias. O disco trouxe as músicas “Cachimbo da Paz”, “Festa da Música” e “+1Dose”. A carreira de Gabriel decolou e hoje ele é referência do público jovem na música brasileira.

Por volta de 2001 Gabriel escreveu seu primeiro livro, Diário Noturno, uma coletânea de contos e poesias. Em 2005 o happer brasileiro se aventurou na literatura infantil e lançou o livro “Um garoto chamado Roberto”. A obra recebeu o prêmio Jabuti em 2006. E em 2008 lançou sua terceira obra “Meu pequeno rubro negro”, pela editora Belas Letras.